Cicloviagem para a Lagoa do Casamento

Depois de umas duas ou três pedaladas vergonhosas – urbanas, com objetivos meramente logísticos – que não renderiam sequer uma história ruim para contar (mas pelo menos tiraram o pó do meu quadro e inauguraram o ano 2014), finalmente a Guiga me tirou da garagem para uma curta cicloviagem regada a sangue, animais peçonhentos, ameaças mortais, costelas de vaca e areia fofa. Fugindo do carnaval tradicional, fui acampar com minha nova amiga Nautilus, seu dono Butina e a Guiga, na Lagoa do Casamento.

Curtindo o carnaval 2014

Curtindo o carnaval 2014

Continuar lendo

Anúncios

De bike para o Morrostock 2012

No último post, alimentei as expectativas de ser finalmente retirada da garagem, rumo ao interior de Sapiranga. Não era mentira da Guiga, nós realmente fomos. Rock’n’roll, gente se libertando e algumas magrelas perdidas no tempo e no espaço. Entre elas, eu, atada a um poste.

Chega aí, cachorrão.

Continuar lendo

Mais uma pequena viagem no currículo

Finalmente, estou saindo daquele período de hibernação que, pelo visto, ocorre anualmente durante o inverno. 5 kg mais gorda, parece que Guiga se arrependeu de ter me abandonado na garagem durante os últimos meses. E tudo indica que ela vai enfrentar uma pequena viagenzinha para comemorar O Retorno da Magrela. Continuar lendo

Do nada a lugar nenhum

Essa foi a finalidade do pedalzinho de ontem. Como praticamente ninguém sai pra pedalar no meio da tarde, a Guiga foi sozinha. Pra onde? Sei lá, o Google Maps mostra o caminho mas não dá opinião. Acabamos seguindo pela RS-118, voltando com uma palhinha do que será a ida até Pinhal. Continuar lendo